top of page
Buscar
  • Foto do escritorLudmilla Maia

Pare de Sofrer!

Sofrer ou ser feliz é uma opção. Qual é a sua?




Você acredita que existam pessoas que sempre foram felizes, que nunca sofreram ou tiveram adversidades? Que existe quem nunca tenha sofrido uma perda, uma decepção ou tristeza? Se você pensa assim, é porque passou parte da sua vida olhando para os outros e achando que a vida deles era melhor que a sua. Que a vida tinha sido generosa com eles, mas com você não.

Toda e qualquer pessoa na face da Terra passou por uma decepção, uma frustração ou tristeza. Faz parte da humanidade. Porém, muitas vezes paramos o nosso caminhar olhando para os outros e nos comparando ou culpando-os pelos nossos fracassos. Certamente algumas pessoas tiveram vidas infantis bastante difíceis, algumas pararam nesta dor, outras caminharam mas não deixaram de visitar este sofrimento e outras preferiram aceitar o ocorrido e como ele não pode ser realmente mudado, porque já passou, resolveram olhar para frente em busca de melhores resultados.


Eu sei bem como é isso, pois venho de um passado muito sofrido. Fui tirada da minha mãe aos 7 meses e entregue a uma senhora idosa, que tentou fazer o melhor com os poucos recursos que tinha. Fui impedida de conviver com aquele colo que diariamente me embalava e tão cedo não a reencontraria. Tinha pai, mãe e irmãos mas vivia separada deles e essa separação me trazia muita dor e sentimento de abandono.


Durante muitos anos vivi tentando esconder essa dor, mas ao mesmo tempo não olhava definitivamente para frente e tomava a minha vida na minha mão. Por anos tentei encontrar e construir uma família, porém, ela nunca supriu a necessidade da família primária e o sofrimento persistia. Até o dia que eu decidi que não me permitiria mais sofrer por isso, dizendo para mim que até aquele momento estava sofrendo por isso, mas que a partir daquele instante seria uma opção minha continuar sofrendo. Por isso hoje tenho conseguido ajudar a muitas pessoas, que como eu buscava viver na dor do passado.

As pessoas que decidem olhar para frente, abrem mão de ficar no lugar de vítima e tomam a responsabilidade de seu sucesso ou fracasso nas próprias mãos.


Desistem de responsabilizar Deus, demônio, família, cônjuges ou qualquer outro ser pelas suas dificuldades. Encaram as situações como obstáculos e se esforçam para superá-los. É certo que passaram por sofrimento ou dificuldades, mas entenderam que ficar repetindo as dores ou se deixando derrubar pelos problemas não os leva a lugar nenhum. Ao contrário só traz desânimo, procrastinação, indulgência, inveja, pessimismo e mau humor.


Nada resolve se ficarmos parados à espera de um milagre ou que as coisas caiam em nosso colo. Precisamos nos responsabilizar por nós mesmos. Termos objetivos definidos e caminharmos em direção a eles. A mesma adversidade pode me enfraquecer ou me fortalecer, depende de mim o resultado.


Lembro-me de uma história em que dois irmãos gêmeos foram entrevistados. Um estava na cadeia e perguntaram-lhe porque a vida dele havia tomado aquele rumo e ele respondeu: minha vida foi muito difícil, eramos pobres, meu pai era alcoólatra e batia em nós e na minha mãe. Como minha vida poderia ter sido diferente?


Fizeram a mesma pergunta a seu irmão, que era um profissional bem sucedido, havia concluído a faculdade, estava em franca ascensão e ele respondeu: minha vida foi muito difícil, eramos pobres, meu pai era alcoólatra e batia em nós e na minha mãe. Como minha vida poderia ter sido diferente? Pois bem, a questão não é a adversidade que acontece comigo, mas sim como eu reajo a ela.


Como você tem reagido às adversidades que batem à sua porta? Como um coitado, vitima do destino ou como uma pessoa que entende que a vida traz os desafios, mas há que se superar? Entendo também, que trazemos algumas crenças internas que minam nossas forças, que enfraquecem nossas atitudes. Se você estiver se sentindo assim, sem forças para lutar, sentindo-se sem condições de fazer melhor decida o que você quer. Se quer olhar para frente ou continuar olhando para trás.


Conte-me a sua dificuldade. Deixe seu depoimento.


Um beijo no coração!!!!



E vamos nos comunicar através das Redes Sociais!

Instagram | Facebook | Twitter é só procurar por @guaraciararoma 🌸








0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page