top of page
Buscar
  • Foto do escritorLudmilla Maia

Assuma o seu Poder Pessoal



Na vida as coisas têm a sua complexidade, o mesmo que acontece no mundo subatômico acontece no Cosmos. É a mesma lei. Funciona com os mesmos princípios. Assim como é no micro é no macro. Assim como é em cima é embaixo. Não existe certo nem errado, mas sim experiências e mutações, movimento e impermanência. Nada é estático, nem a verdade é absoluta. Ela é sempre relativa.


Diante disso, somos nossos próprios Mestres, orientados por forças espirituais superiores, onde nos ensinam que a verdade está dentro de nós. A nossa verdade. Como disse Jesus: "Vós sois deuses" E serão as nossas experiências que nos ensinarão a usar bem essa maestria.


Quanto mais estivermos alinhados a nossa verdade, mais estaremos alinhados conosco mesmos e com o nosso poder pessoal. Ele não tem a ver com poder, força, autoridade, glória ou atitudes orgulhosas. Tem a ver com assumirmos quem somos, na nossa essência.


Para assumirmos esse poder precisamos nos amar, nos respeitar, aceitar as nossas diferenças e defeitos. Aceitarmos as nossas imperfeições. Quando as aceitamos, não precisamos brigar com nossas sombras. Apenas levamos luz e consciência lá e nos modificamos por nossa decisão, por amor e não medo, pressão ou culpa.


Se empoderar então, significa se respeitar e se fazer respeitar. Significa se permitir errar, tendo auto compaixão e benevolência para consigo mesmo. Não se permitir ser abusado, da mesma forma, não abusar de ninguém. Significa compreender a sua própria dificuldade, a do outro e honrar tudo o que pode ser neste momento.


É também entender que ninguém tem culpa das imperfeições que possuem. Apenas não conseguem enxergar a consequência de suas ações, porque ainda precisam aprender a olhar para si mesmos e ver o que não lhes cabe mais. É sair do julgamento, porque quando estamos julgando alguém, vemos no outro aquilo que somos e não gostamos em nós. É reconhecer as nossas características e atitudes no outro.


Se empoderar significa viver em plenitude e com o mínimo de conflito. É se auto realizar com o que somos e não com o que temos. É sermos. Simplesmente sermos, no sentido mais estrito da palavra.


Quando estamos desalinhados e, portanto, desempoderados, damos valor a coisas superficiais e desimportantes. Nos deixamos influenciar pelas críticas, pensamentos e desejos que não são nossos. Vivemos à sombra do outro, nos colocamos em segundo plano. Porém, ninguém é mais importantes do que nós, nem mais feio, nem mais bonitos, apenas diferentes. Entender isso é parte do caminho da autoaceitação e do auto perdão. Pense nisso!!!!




E vamos nos comunicar através das Redes Sociais!

Instagram | Facebook | Twitter é só procurar por @guaraciararoma 🌸


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page